XIII ENCONTROS DE PRIMAVERA
Antropologia, paisagem, sentidos: pesquisa e arte da/na paisagem
7-10 Junho 2018
Picote (Miranda do Douro)


Os Encontros de Primavera representam desde 2006 uma oportunidade para se falar de antropologia, cinema, sentidos e paisagem. O evento é, no entanto, muito mais do que um encontro científico e nele se estimulam diálogos e partilhas com muitas outras formas de conhecer e outros saberes, tendo como terreno um território marcado por uma passagem lenta do tempo - um lugar de natureza, paisagem e traços culturais muito singulares. A XIII edição dos Encontros da Primavera, este ano com curadoria do antropólogo e artista Lorenzo Bordonaro, numa organização conjunta da UTAD e da FRAUGA e apoiada pela Fundação Maria Rosa, o CRIA e a Câmara Municipal de Miranda do Douro, tem como tópico de reflexão: Antropologia, paisagem, sentidos: pesquisa e arte da/na paisagem. A sede dos Encontros de 2018 é a aldeia de Picote, concelho de Miranda do Douro, Trás-os-Montes. Picote afigura-se como um contexto particularmente interessante porque permite um contacto direto com um ecossistema natural cenográfico, marcado pelo rio Douro e suas arribas, e no qual está vincada a presença milenar da atividade humana na paisagem: dos socalcos abandonados à barragem, passando pelos ancestrais sistemas de extracção de água. Marcas que tornam o lugar interessante para explorar a relação entre ser humano e paisagem, e para refletir sobre formas de nela intervir a partir da exploração desta relação.
Apesar de manter o seu enfoque antropológico, a XIII edição abre as suas portas a projetos, reflexões e convidados que apresentem reflexões sobre a paisagem e a relação entre paisagem e atividade humana a partir de áreas e práticas de pesquisa diferentes e mais amplas, inclusive artísticas e sensoriais. Serão nossos convidados artistas que trabalham com landscape art e sound recording, especialistas de landscape art e de soundscape; convidados que integrarão apresentações de antropólogos que trabalham sobre a paisagem e o ambiente, sobre place-making, sobre a relação entre seres humanos e natureza, abrindo um espaço de reflexão e diálogo entre diferentes práticas de pesquisa na/sobre a paisagem e a sua representação. (Elaboração gráfica Gonçalo Mota)